A criação de museus temáticos é uma tendência dentro do mundo do futebol. Grandes clubes da Europa como Barcelona, Arsenal e Bayern de Munique, Palmeiras, Internacional de Porto Alegre e Grêmio aqui no Brasil, entre outros, aderiram a esse costume, possuindo museus abertos ao público, cuja visita proporciona aos visitantes uma experiência única, permitindo que, além do museu, sejam feitos passeios pelas dependências internas dos estádios, onde o torcedor normalmente não pode ir em dias de jogos. O Museu do Futebol, localizado embaixo das arquibancadas do mítico Estádio do Pacaembu, e integrando um museu interativo a um estádio histórico e de extrema importância para o futebol paulista e brasileiro, foi um dos primeiros desde tipo no país.

[…]

A história nos mostra vários exemplos de grandes artistas, verdadeiros gênios em suas áreas, que tinham enorme dificuldade em lidar com as questões que a vida nos impõe. Vincent Van Gogh foi um deles. Entre pinceladas de cor laranja (a mais marcante em suas obras) e o sentimento de desespero que o acometia constantemente, ele criou um estilo próprio e inconfundível de arte, e suas pinturas refletiam toda a confusão de sentimentos que ele trazia dentro de si. O Museu Van Gogh, em Amsterdã, é um espaço criado para contar a trajetória desse grande artista holandês e exibir boa parte de sua obra.

[…]

A região de Belém era a porta de entrada para a cidade de Lisboa. Banhada pelo rio Tejo, Belém viu de perto a transformação de um pequeno reino em um império marítimo com territórios espalhados em várias partes do mundo. Devido à importância da região, Belém é uma das regiões com mais opções de passeios da cidade. No último post falamos sobre algumas dessas atrações, e neste post continuamos a falar sobre o que fazer em Lisboa, com destaque para o belíssimo Mosteiro dos Jerónimos.

[…]

Para um país tão pequeno, é surpreendente o fato de a Bélgica ser conhecida por tanta coisa. Famosos pelos chocolates, pelas cervejas e pelas batatas fritas, os belgas também são conhecidos por adorar histórias em quadrinhos. A chamada Nona Arte, como é conhecida a arte dos quadrinhos, é parte integrante da vida de seus habitantes. Aliás, você sabia que Bruxelas é considerada a capital mundial dos quadrinhos? Essa relação de amor dos belgas pelos quadrinhos pode ser vista em belíssimos murais espalhados pela cidade, pela quantidade de autores (mais artistas por quilômetro quadrado do que qualquer outro país do mundo), e pelo interessante museu dedicado a explicar como essa história começou. Vamos conhecer o Centre Belge de la Bande Dessinée, o museu dos quadrinhos de Bruxelas?

[…]

Paris, século IX. Na calada da noite, vários barcos ancoram às margens do rio Sena. Vários homens desembarcam com longos machados nas mãos, prontos para eliminar quem se interpor em seu caminho. Vindos das geladas terras da Escandinávia, esses malvados guerreiros conhecidos como “Vikings” vêm tocando o terror em terras francesas. Eles aprenderam que, navegando pelo Sena, encontrarão inúmeras cidades e vilarejos prósperos, e com praticamente nenhuma defesa, um alvo fácil para esses corajosos guerreiros. Isso porque os Francos, os senhores da região, estão sempre em guerra, e por isso não dispõem de recursos para combater os invasores. Essa cena, Paris sendo atacada pelo rio Sena, se repetiu, do século IX ao século XII, várias vezes. Foi quando o rei Felipe Augusto, disposto a dar um basta nessa situação, resolveu fazer uma série de reformas para aumentar a segurança da cidade. Uma antiga fortaleza franca (Loewer no idioma Franco antigo) é ampliada, e uma nova muralha é construída. A fortaleza se tornará castelo, o castelo se tornará palácio, e o palácio se tornará museu.

[…]

A Colina do Capitólio (ou Campidoglio, em italiano) é uma das sete colinas da cidade de Roma. Localizada perto do Fórum Romano e ao lado da colina do Palatino, foi palco de acontecimentos de grande importância na história da cidade. Do topo da colina, em uma rocha chamada Tarpeia criminosos eram jogados para a morte. Segundo alguns historiadores, foi lá que morreu Tibério Graco, o celebre político que no século II a.C. ousou desafiar a elite romana com reformas populares. Foi lá que os assassinos de César buscaram refúgio após cometer o crime. Hoje em dia ninguém corre o risco de ser jogado da rocha. O único risco para quem sobe ao topo da colina é o de se perder pelos vários edifícios que compõem o museu, e mergulhar de cabeça no passado da cidade.

[…]

Há quem diga que os holandeses tinham compulsão por pinturas e retratos. Basta visitar o Rijksmuseum, o mais importante museu da Holanda, para ver que essa história faz sentido. Afinal, são mais de oito mil obras, a maior parte composta por retratos e pinturas. Vamos viajar na história do Rijksmuseum?

[…]

Situado em um Palácio do século XVII que serviu como sede da Universidade de Nápoles, o Museu Arqueológico Nacional de Nápoles é um dos principais museus da Itália, e referência quando se trata de arqueologia. Possui um enorme acervo, com destaque para a Coleção Farnese, e é parada obrigatória para quem passa pela cidade.

[…]

Para uma pessoa fascinada por história como eu, museus são algo muito especial, verdadeiras máquinas do tempo, que te transportam para uma época que não existe mais, mas que, ao mesmo tempo, ainda se faz presente. Alguns museus surpreendem pela quantidade e importância de seu acervo. O museu Pergamon é daqueles museus que, após a visita, você pensa: eu não vi isso, faltou aquilo, queria ter mais tempo, quando vou poder visitá-lo de novo? Não por acaso, é o museu mais visitado de Berlim e um dos mais importantes do mundo.

[…]