Quando a Segunda Guerra acabou, a cidade de Berlim estava em ruínas. Os contínuos bombardeios aliados ao longo da guerra transformaram a capital alemã em uma pilha de escombros. A cidade teve de ser reconstruída, e por isso tem o aspecto moderno de hoje. Ainda assim, mesmo após tantos anos do fim da guerra, a cidade ainda guarda marcas profundas do conflito. Essas marcas são importantíssimas para manter viva a memória de tudo o que aconteceu. Se no passado a cidade fez de tudo para apagá-las, hoje elas são parte integrante do cotidiano berlinense, e importantíssimas para a história de Berlim. Para os alemães, lembrar-se do passado significa pensar no futuro. Neste post vamos falar um pouco dos “Erinnerungsorten”, os principais locais de memória de Berlim, onde as lembranças da Segunda Guerra e da Guerra Fria ainda se fazem presente. 

[…]

A Segunda Guerra Mundial foi o conflito mais sangrento da história da humanidade, e suas marcas ainda estão presentes. O Pós-Guerra também deixou marcas. A Guerra Fria, conceito criado para explicar o confronto político/ideológico entre Estados Unidos e União Soviética, dividiu o mundo em dois blocos, e deixou o planeta à beira de uma guerra nuclear. Berlim, a capital alemã, é o principal símbolo desse novo mundo, graças a um muro de concreto construído na calada da noite, o Muro de Berlim.

[…]